Biologia Celular,  Proteínas nucleares

Protaminas

     Nos espermatozóides, as histonas somáticas são substituídas por (ou acrescentadas de) outros tipos de proteínas nucleares básicas. Essas podem ser do tipo caracterizado por uma riqueza especial em arginina, a ponto do polipeptídeo ser considerado quase uma poliarginina, como acontece no salmão. Nesse caso, a proteína é conhecida como protamina ou clupeína, tem uma massa molecular em torno de 4.000 daltons e uma afinidade muito alta por DNA em dupla fita, tornando o complexo DNA-proteína muito estável e de difícil dissociação.

     Em espermatozóides de mamíferos, pode ocorrer uma proteína rica em arginina, classificada como “semelhante à protamina” ou queratinosa, por conter também o aminoácido cisteína. Há ainda espermatozóides em que a proteína nuclear básica é uma variante da H1, muito rica em lisina e com variada presença de regiões α-hélice. Este tipo ocorre em ouriço-do-mar, abelhas e alguns anfíbios. Embora se tenha tentado estabelecer uma correlação entre tipos de proteína básica nuclear presentes em espermatozóides e filogênese, até o momento não se logrou êxito. (Carvalho e Recco-Pimentel, 2007)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *